Jorge d’Almeida reeleito presidente da Comunidade Portuária e Logística de Sines

A Comunidade Portuária de Sines (CPSI) alterou, na última Assembleia Geral, a sua designação, passando agora a designar-se Comunidade Portuária e Logística de Sines.

 

Esta alteração estatutária, segundo comunicado, pretende alavancar “o papel da associação enquanto motor de promoção do porto e da região”. Na mesma sessão, Jorge d’Almeida foi reeleito presidente da Direcção da CPSI para o triénio 2020-2022.

Como indicava o próprio nome Comunidade Portuária Logística, a entidade tinha nascido com uma vocação portuária. A alteração de designação veio respeitar uma evolução da mesma para toda a área logística.

“A designação da associação foi alterada para Comunidade Portuária e Logística de Sines, com o objectivo de reforçar o âmbito da associação no sector da logística, e foi também alargado o número de vogais da Direcção, possibilitando uma melhor resposta aos desafios que a associação enfrenta face aos investimentos em curso e planeados para Sines”, justifica a CPSI.

Para Jorge d’Almeida, reeleito Presidente da Direcção (em representação da AES – Associação Empresarial de Sines), os grandes desafios futuros incluem o aumento da capacidade de movimentação de contentores de 2,3 para 7,6 milhões de TEU, o desenvolvimento de um hub logístico internacional (ZALSINES) e de um hub tecnológico (SINES TECH), assim como os anunciados investimentos no cluster de refinação e petroquímica, bem como a reconversão do Terminal Multipurpose de Sines, em virtude da redução da importação de carvão para as centrais termoelétricas.

“A Comunidade Portuária e Logística de Sines tem um papel determinante na promoção e desenvolvimento de Sines, abrangendo não só o porto, mas toda a cadeia logística, congregando os esforços dos vários promotores privados e públicos”, afirmou Jorge d’Almeida.