Moita e Pasaia estreitam laços na divulgação do património naval

A assinatura de um protocolo que vai levar a Moita ao Festival Marítimo de Pasaia foi mais um passo dado na crescente ligação entre os municípios português e basco.

“O município de Pasaia tem uma história ligada à construção naval e à navegação. Descobrimos esta relação mutuamente no ano passado, percebemos que há muito em comum entre os nossos dois concelhos na vontade de preservarmos estas tradições e de promovermos o nosso território”, declarou o presidente da Câmara Municipal da Moita, Rui Garcia, durante a sessão de apresentação da parceria.

O protocolo agora assinado prevê a participação do município da Moita no Festival Marítimo de Pasaia, município do País Basco, de 28 de maio a 1 de junho, que consistirá num encontro de embarcações tradicionais.

Rui Garcia mostrou-se entusiasmado por “ter em Pasaia uma delegação que mostre aquilo que é a nossa cultura, as nossas tradições e as nossas embarcações. Vamos levar algumas canoas e catraios e Portugal estará bem representado no País Basco”, adiantou. Mais contatos deverão ser desenvolvidos nos próximos meses para que outros município também levem a Pasaia as suas “culturas ribeirinhas e marítimas”.

Recorde-se que representantes do município basco já tinham estado na Moita, no IV Encontro de Culturas Ribeirinhas, realizado em outubro, altura em que a autarquia portuguesa foi convidada a visitar a localidade do norte de Espanha para conhecer os projetos desenvolvidos na preservação do património naval.

A Alcaldesa (posição equivalente a presidente de câmara) de Pasaia, Izaskun Gómez, sublinhou os “laços que existem entre o povo basco e o povo português” e mostrou-se agrada com a participação portuguesa, e toda a sua “cultura, património, gastronomia e música” na segunda edição do festival.

À margem da visita da comitiva basca, foi inaugurada uma exposição permanente de painéis interpretativos que ficará junto ao cais na Moita.