Foco na Casa do Professor de Setúbal alastrou a quatro infetados

Há quatro infetados com o Covid-19 na Casa do Professor de Setúbal. O foco que gerou esta cadeia de transmissão teve origem numa médica que faz serviço no S. Bernardo e naquela instituição. Neste momento, os idosos estão isolados e a fazer testes. Ninguém entra nem sai das instalações.

Quatro infetados com o Covid-19 é, para já, o balanço de um foco da doença registada na Casa do Professor de Setúbal, lançando “um certo pânico” na instituição, confirmou ao Semmais Digital, Ana Maria Morais, presidente da ASSP – Associação de Solidariedade Social dos Professores.

Segundo a mesma fonte, o foco de infecção pelo coronavírus terá tido origem numa médica que faz serviço no Hospital S. Bernardo, e também na Casa do Professor de Setúbal. “Temos neste momento infetados, a médica de serviço externo que presta serviço na Associação, duas enfermeiras e um idoso, de 99 anos, que já se encontrava doente”, explicou Ana Maria Morais.

Neste momento, segundo apurou o Semmais Digital, todos os idosos residentes na instituição de Setúbal “estão isolados nos seus quartos”, sendo que as autoridades de saúde continuam a proceder a testes ao Covid-19. Também impedidos de sair das instalações, e obrigados a entrar em quarentena no seu interior, estão cerca de 15 funcionários, e mais alguns dirigentes.

“A situação está perto de um barril de pólvora”, disse uma outra fonte ligada à instituição, que se encontrava, à altura do contacto com o Semmais Digital, a acompanhar o caso no interior das instalações. “Por sorte, tínhamos implementado o plano de contingência, antes mesmo do surto chegar a Setúbal, nomeadamente o cancelamento de todas as visitas familiares”, explicou a mesma fonte.