Portalegre disponibiliza linha de apoio social de emergência

Os destinatários são maiores de 65 anos, doentes crónicos, infectados com coronavírus e pessoas e famílias em situação de precariedade. Trabalhadores dos serviços deverão ser alvo de testes em breve.

A Câmara Municipal de Portalegre criou uma linha para atender situações de emergência social, sendo os munícipes sujeitos a uma triagem e reencaminhados para uma rede de parceiros constituída por entidades como Cáritas, Cruz Vermelha, Centro de Saúde, GNR, Liga Portuguesa na Luta Contra o Cancro e PSP.

A iniciativa faz parte do conjunto de medidas tomadas pelo município na contenção do surto de Covid-19, com particular incidência no apoio à franja da população mais vulnerável, nomeadamente os idosos, uma das maiores no distrito.

Quanto à exposição dos trabalhadores municipais que trabalham com o público e asseguram os serviços ainda em funcionamento, Adelaide Teixeira, presidente da autarquia, avançava que está a fazer tentativas para adquirir material de testes ao contágio com coronavírus. Apesar da particular incidência nas pessoas “que estão na primeira linha de combate a esta pandemia”, as análises deverão estar disponíveis a toda a população.