Número de casos no Alentejo duplicou

O Alentejo passou a ter 12 casos confirmados de pessoas infetadas com o Covid-19. O número duplicou face ao que fora divulgado um dia antes pela Direção Geral de Saúde (DGS). Évora, com cinco ocorrências positivas, é o distrito com maior incidência.

O mapa disponibilizado pela DGS, relativo à dispersão da doença a nível nacional, não faz referência a nenhum outro concelho alentejano para além de Évora o que, de acordo com o que um médico explicou ao Semmais Digital, significa que os restantes sete casos já confirmados podem ser de pessoas que acabaram por ser transferidas e internadas noutras zonas do país (foi assim com as duas primeiras situações, sendo os doentes, estrangeiros, encaminhados para Lisboa) ou de residentes em concelhos em que o número de infeções ainda é diminuto e, por isso, não entram na listagem facultada diariamente.

A duplicação de casos no Alentejo era, de acordo com a mesma fonte contactada, expectável, tanto mais que a doença está numa fase de alastramento. A própria DGS refere que o país está a entrar na fase mais crítica da pandemia, a mitigação que, no fundo, significa que já não se conseguem identificar as origens do contágio, processando-se o mesmo localmente.

A nível nacional, o Alentejo continua a ser a região do país com menor número de casos confirmados e a única, no território do continente, onde ainda não se registaram vítimas. Ontem, de acordo com a DGS, já tinham sido confirmadas 43 mortes, sendo 20 na região Norte, 12 na zona de Lisboa, 10 no Centro e uma no Algarve.

Percentualmente o número de pessoas em que foi detetada a infeção cresceu 26,8 por cento, o que significa que existem agora 2995 casos positivos confirmados.