Várias entidades apoiam carenciados e idosos em Odemira

Várias entidades do concelho de Odemira, no Alentejo, criaram diversas respostas sociais para apoiar habitantes carenciados e idosos isolados, devido à pandemia de Covid-19.

As respostas, promovidas pela autarquia em parceria com entidades da economia social e as juntas de freguesia do concelho, visam apoiar “os cidadãos mais desfavorecidos e isolados, com especial incidência na população sénior e de forma a proteger este grupo de risco”, explica o município, em comunicado enviado à Lusa.

Segundo a câmara, num concelho com “enorme dispersão territorial, com uma grande faixa da população com mais de 65 anos e onde o isolamento social é uma realidade, é fundamental a articulação de respostas sociais” na prevenção, “numa estreita colaboração entre as diversas entidades que compõem a Rede Social de Odemira”.

Neste sentido, o setor de Ação Social da autarquia criou uma linha de apoio na prevenção da pandemia de Covid-19 dirigida a habitantes carenciados e que está disponível através do número de telemóvel 961620618 para prestar apoio, informações e fazer articulação com as restantes entidades da rede.

O apoio a idosos isolados no concelho está a ser prestado pelas juntas de freguesia, através de transporte e entrega de alimentos e medicamentos em casa. Os idosos que vivem sozinhos e sem qualquer tipo de apoio familiar ou de vizinhança podem contactar a junta de freguesia da área de residência para obterem informações sobre a possibilidade de usufruir do apoio.

Uma equipa de psicólogos da TAIPA – Organização Cooperativa para o Desenvolvimento Integrado do Concelho de Odemira está a prestar um serviço de apoio psicológico a idosos para prevenção e combate ao isolamento, através dos números de telemóvel 969230907 e 967918064.

Já o CLDS 4G – Contrato Local de Desenvolvimento Social – Geração Ativa, promovido pela TAIPA em parceira com o Banco Local de Voluntariado, está a desenvolver o projeto “Vizinhança Solidária” para promover o voluntariado junto da população idosa, “valorizando o papel dos vizinhos neste momento de maior fragilidade” e em que a solidão e o isolamento são “uma preocupação”.

O combate à violência doméstica é também uma resposta essencial e o apoio está a ser prestado no concelho através do Gabinete de Apoio à Vítima de Odemira (GAVA), que pode ser contactado através do número de telemóvel 924467767.