Vindimas no Alentejo já começaram e prevê-se um aumento de 5% da produção

A Comissão Vitivinícola Regional Alentejana (CVRA) acaba de anunciar o início das vindimas na região, que se estima que, ao contrário da tendência nacional, possa produzir mais 5% do que o ano anterior.

Dos mais de 250 produtores do Alentejo, 46 já arrancaram com as vindimas e perspetiva-se que, até ao final do mês de setembro, os cerca de 22.900 hectares de vinha da região estejam todos vindimados. Também as condições climatéricas dos últimos meses, segundo a CVRA, ditam a qualidade da colheita e da respetiva uva.

“São ótimas notícias para a região, representando inclusive um alento para os produtores que, com as exportações a adivinharem uma ligeira quebra e com as dificuldades demonstradas no canal horeca nacional, têm passado por um período mais conturbado”, salienta em comunicado Francisco Mateus, presidente da CVRA.

Para prevenção e contenção da Covid-19, os produtores elaboraram e acionaram um plano de contingência reforçando a higienização dos espaços nas adegas e da utilização de máscaras na apanha da uva.

Recorde-se que, em 2019, a região vitivinícola slentejana produziu 115 a 120 mil litros de vinho, volume superior à média dos últimos 5 anos, que foi de 110 milhões.