Aljustrel teve a segunda maior taxa de natalidade do país

A autarquia considera que os resultados apurados pelo INE refletem a qualidade de vida no concelho

O concelho de Aljustrel registou em 2019 a segunda maior taxa de natalidade geral do país, sendo apenas suplantado por Lisboa, conforme o revelam os dados do Instituto Nacional de Estatística (INE).

Em comunicado, em câmara de Aljustrel refere que o INE contabilizou uma taxa de fecundidade de 56,0 no concelho de Aljustrel, a qual só foi ultrapassada por Lisboa, que chegou aos 62,1.

De acordo com o INE, o concelho, e tendo em conta o índice sintético de fecundidade, é o segundo território de Portugal onde é maior o número médio de filhos por mulher em idade fértil, nomeadamente de 2,1. Em Lisboa é de 2,3. De referir que no continente o número médio de filhos por mulher, registado em 2019, foi de 1,43.

Ainda segundo o INE, Aljustrel, no que diz respeito ao Baixo Alentejo, é também o concelho onde é apresentada a maior taxa bruta de natalidade, designadamente de 9,9.

“Para a Câmara Municipal de Aljustrel, estes voltam a ser dados animadores e que, não sendo suficientes para resolver o problema que se iniciou há muitos e muitos anos, de perda populacional, no concelho e em todo o interior do País, ajudam a renovar a esperança. E reforçam ainda a convicção de que Aljustrel, cada vez mais, se afirma como um concelho dinâmico e cada vez mais atrativo, nomeadamente a nível económico, social e também demográfico”, refere a autarquia.

Os responsáveis de Aljustrel referem que os valores agora apurados simbolizam também a capacidade de manter a qualidade de vida, onde as famílias encontram excelentes condições para criarem os seus filhos, e, sobretudo, o emprego, através da atração de diversos e importantes investimentos e nas mais diversificadas áreas.