Évora Hotel fecha portas e coloca 100 trabalhadores em lay-off

O Évora Hotel, que dispõe de 170 quartos, é uma das maiores unidades hoteleiras do distrito.

Cerca de 100 funcionários do Évora Hotel vão ser colocados no novo regime de “lay-off” simplificado após o encerramento daquela que é uma das maiores unidades hoteleiras do distrito, revelou o diretor da empresa.

“Não temos clientes, tudo o que tínhamos está cancelado. E se não temos clientes, é mais barato estar fechados”, disse Miguel Breyner à Lusa.

O hotel, que dispõe de 170 quartos e nos meses de janeiro e fevereiro costuma ter uma taxa de ocupação “a rondar os 40%”, previa, este ano, devido à pandemia de Covid-19, “atingir os 20%” de ocupação nestes dois meses.

“Só por este encerramento, podemos falar de um prejuízo de meio milhão de euros, no mínimo”, calculou o responsável.

Trata-se de “um grande prejuízo” para a unidade hoteleira que, além do recurso ao regime de lay-off simplificado, espera agora por “apoios sérios” da parte do Estado.

“No mínimo, que nos isentem da TSU e era importante que nos isentassem também do IMI. Estamos a viver esta autêntica desgraça e as câmaras municipais nunca fizeram nada em relação ao IMI”, criticou Miguel Breyner.