Lota de Sesimbra continua a liderar as pescas a nível nacional

Apesar da quebra de 10 mil toneladas de pescado, a lota de Sesimbra liderou a nível nacional em 2020 o setor. A frota sesimbrense representa cerca de 22% do total de capturas.

No ano passado, Sesimbra manteve o primeiro lugar em quantidades de pescado transacionado a nível nacional, atingindo perto de 20 mil toneladas. Em valor, a frota sesimbrense ficou no segundo lugar, com cerca de 27 milhões de euros, segundo os dados fornecidos pela Docapesca.

Face a 2019, a frota sofreu uma redução na ordem das 10 mil toneladas, que reflete a quebra nas capturas de cavala, perdendo quase 2,5 milhões de euros.

No comunicado divulgado no site, a autarquia informa que os resultados obtidos pela lota da vila representam quase 22% do total nacional de capturas, o “que reflete a importância de Sesimbra neste setor”.

Em termos de espécies, a cavala, o carapau, a sardinha e o peixe-espada continuam a ser as mais representativas, com cerca de 85% do total de quantidades, e quase 63% do valor de vendas.

A Delegação Centro-Sul, que integra o concelho de Sesimbra, foi a que registou a maior quantidade de pescado a nível nacional, com 32,2 mil toneladas, que geraram 49 milhões de euros.