Adega de Palmela faz sugestões de consumo na Páscoa

Para as festividades pascais, a Adega de Palmela sugere alguns néctares para celebrar a data em família.

O generoso Moscatel de Setúbal D.O.C., um dos vinhos mais conceituados e premiados da casa, é, segundo a empresa, ideal para acompanhar doçaria regional, conventual e chocolate preto. De cor âmbar com alguns reflexos dourados e aroma a cascas de laranja, mel, frutos secos e chá apresenta sabor fresco bem equilibrado e com boa persistência.

Já o tinto Vale Touros, medalhado com Ouro, o vinho premium da adega mais em voga, dizem ser excelente para acompanhar com o borrego e o cabrito, as carnes tradicionais da Páscoa. Por sua vez, a aguardente Villa Palma, com alguns anos de barrica, um produto de excelência e uma homenagem a Palmela, é uma alternativa ao Moscatel e pode ser consumida com os doces.

Finalmente, o Bombom de Aguardente Villa Palma, produto lançado no ano passado numa embalagem de seis unidades, que está a ter uma boa aceitação dos consumidores, também é aconselhável para deixar a boca mais doce na quadra pascal. Apresenta uma textura suave da aguardente, com aromas de casca de laranja e frutos secos, misturando-se com o aveludado e cremoso chocolate.

Ângelo Machado, presidente da Adega de Palmela, disse ao Semmais que a empresa “soube dar a volta à pandemia”, isto é, “não fechámos as portas” e “estivemos sempre a produzir a cem por cento e a abastecer as grandes superfícies, cumprindo todas as regras emanadas pela DGS”. Em período de pandemia, “não houve nada de extraordinário de quebras” nas vendas, vinca.