Câmara de Castelo de Vide preside à Rede de Judiarias de Portugal

A autarquia foi eleita para presidir à Rede de Judiarias de Portugal, depois daquela entidade ter sido presidida nos últimos anos pelo Município de Belmonte (Castelo Branco).

Em comunicado enviado à agência Lusa, o município de Castelo de Vide explicou que as eleições para os novos órgãos sociais, respeitante ao período 2022-2024, decorreram na terça-feira, no Museu Judaico de Belmonte, durante uma assembleia geral.

Citado no comunicado, o presidente António Pita, disse que espera trabalhar “em rede” com todos os associados, “reforçando as relações” com outras instituições e empresas direta ou indiretamente ligadas à cultura sefardita e ao turismo religioso judaico.

“Além do trabalho de valorização, defesa, salvaguarda, promoção e difusão da herança judaica nacional que a rede está obrigada a desenvolver, juntamente com os municípios, eleva-se igualmente o desafio de congregar interesses comuns e relações de cooperação à escala de toda a rede, isto é, em todo o território nacional”, defendeu o autarca.

Para António Pita, o turismo religioso judaico “impõe a adoção de estratégias e práticas” compatíveis com as exigências da procura, pelo que a rede “procurará ajustar-se à competitividade e exigências” que o setor determina.

Segundo o comunicado, os municípios que integram os novos órgãos sociais são representativos de diferentes regiões do país, no sentido de “proporcionar um equilíbrio geográfico” na composição dos mesmos.

O novo presidente da Rede de Judiarias de Portugal indicou ainda que, a marcar o início deste novo ciclo, “está previsto para muito breve” um encontro de cumprimentos institucionais da rede ao embaixador de Israel em Portugal, Dor Shapira.