Piscina municipal de Almada encerrada por presença de “legionella”

As piscinas já tinham sido encerradas em 28 de outubro pelo mesmo motivo, tendo as atividades sido retomadas em 16 de novembro.

As piscinas do Complexo Municipal dos Desportos Cidade de Almada vão estar encerradas entre 15 a 30 dias devido à deteção da bactéria “legionella” nas análises regulares efetuadas nas instalações, anunciou a autarquia.

Numa informação disponibilizada no seu site oficial, a câmara de Almada, explica que “está a ser cumprido todo o protocolo de segurança que se impõe nestas circunstâncias e em estreita colaboração com a autoridade de saúde pública”, a quem foi já comunicado o resultado das análises efetuadas.

“Lamentamos o incómodo causado e informamos que, com o objetivo de prevenir ao máximo situações semelhantes no futuro, a Câmara Municipal de Almada está, atualmente, a proceder à aquisição de equipamentos de controlo químico e térmico das águas nas Piscinas Municipais”, adianta a autarquia.

Estes equipamentos, explica a câmara, embora não sejam obrigatórios por lei, procurarão garantir a atividade ininterrupta por parte dos utentes.

As piscinas já tinham sido encerradas em 28 de outubro pelo mesmo motivo, tendo as atividades sido retomadas em 16 de novembro.

A doença do legionário, provocada pela bactéria “Legionella pneumophila”, contrai-se por inalação de gotículas de vapor de água contaminada (aerossóis) de dimensões tão pequenas que transportam a bactéria para os pulmões, depositando-a nos alvéolos pulmonares.