PJ detém seis jovens na Moita por tentativas de homicídio entre maio e agosto

Das seis detenções, cinco ocorreram na sequência do cumprimento de mandados de detenção e uma em flagrante delito por posse de produto estupefaciente.

A Polícia Judiciária deteve esta terça-feira seis jovens numa operação policial no Vale da Amoreira, no concelho da Moita, pela prática de crimes de homicídio na forma tentada, ocorridos entre maio e agosto na via pública e em estabelecimentos comerciais.

Em comunicado, a PJ explica que a operação foi desenvolvida através do Departamento de Investigação Criminal de Setúbal, com a colaboração do Comando Distrital da PSP de Setúbal, em inquéritos tutelados pelo Departamento de Investigação e Ação Penal da Moita, visando o cumprimento de vários mandados de busca, entre os quais, oito domiciliários e cinco mandados detenção.

Das seis detenções, cinco ocorreram na sequência do cumprimento de mandados de detenção e uma em flagrante delito por posse de produto estupefaciente.

Em causa nos autos estão factos relacionadas com crimes contra as pessoas, nomeadamente a prática de crimes de homicídio na forma tentada, ocorridos quer na via pública, quer no interior de estabelecimentos, com recurso a armas de fogo e armas brancas.

No comunicado, a PJ refere ainda que os crimes ocorreram no concelho da Moita, no distrito de Setúbal, e alguns detidos, com idades compreendidas entre os 17 e os 25 anos, são intervenientes em várias das situações ocorridas entre maio e agosto, sempre relacionadas com o tráfico de estupefacientes.

A primeira situação ocorreu no dia 17 de maio, quando um suspeito efetuou vários disparos de arma de fogo na direção do porteiro de uma discoteca na Moita, vindo este a ser atingido nos membros inferiores.

A segunda, explica a PJ, verificou-se em 30 de maio, quando um grupo de quatro pessoas (três detidos esta terça-feira) entrou num café na Moita, local onde se encontrava a vítima, desferindo-lhe várias facadas.

A terceira situação registou-se no dia 07 julho, na via pública, quando o suspeito efetuou disparos de caçadeira na direção de um homem, vindo a atingir um terceiro sem qualquer relação com as partes.

A quarta situação ocorreu no dia 31 de julho, quando dois suspeitos abordaram a vítima na via pública por forma a agredi-la.

A vítima, adianta a PJ, temendo o pior, procurou fugir tendo sido atingida por vários disparos de arma de fogo.

A última situação ocorreu no dia 21 de agosto, quando dois suspeitos abordaram a vítima na via pública e sobre a qual efetuam disparos de arma de fogo.

Segundo a PJ, a investigação irá prosseguir visando apurar a eventual participação dos detidos em outros ilícitos criminais.

Os detidos irão ser presentes a primeiro interrogatório para aplicação das medidas de coação.