PAN lamenta chumbo de verbas para novo edifício do Hospital São Bernardo

O PAN lamentou hoje o chumbo da proposta de alteração do Orçamento do Estado para 2020, que apresentou no parlamento, para alocação de verbas para a construção do novo edifício do Hospital de São Bernardo, em Setúbal.

 

Segundo o comunicado do PAN, na votação realizada ontem, na Assembleia da República, no âmbito da discussão do Orçamento do Estado para 2020, a proposta para a atribuição de verbas necessárias à concretização do novo edifício do Hospital São Bernardo teve apenas os votos favoráveis do PAN, autor da proposta, do BE e do PCP, o voto contra do PS e a abstenção do PSD, CDS, Chega e Iniciativa Liberal.

“Infelizmente, os aumentos anunciados na saúde parecem ter alguma dificuldade em atravessar o Tejo e chegar a Setúbal”, disse a deputada Cristina Rodrigues, eleita pelo distrito de Setúbal.

“Já não bastam as meras aprovações no papel, são necessários atos. A situação nas urgências do Hospital de São Bernardo é insustentável, tanto do ponto de vista dos utentes como dos profissionais de saúde”, acrescentou a deputada em comunicado.

Na nota de imprensa, o PAN recorda ainda que a construção do novo edifício do Hospital São Bernardo tinha já sido aprovada em Resolução do Conselho de Ministros n.º 77/2019, mas salienta que ainda não foram disponibilizadas as verbas necessárias para a concretização da referida obra.