Alentejo promove consumo de vinho nas entregas de refeições ao domicílio

A Comissão Vitivinícola Regional Alentejana (CVRA) vai lançar uma campanha para promover o consumo de vinho nas entregas de refeições ao domicílio e ajudar produtores e restaurantes, que enfrentam quebras devido à pandemia.

Denominada “Hoje ofereço eu”, a campanha, divulgada hoje pela CVRA, vai começar na sexta-feira e pretende ajudar, simultaneamente, os produtores de vinho e a restauração da região do Alentejo.

Segundo a comissão vitivinícola, os restaurantes aderentes vão definir todas as semanas um menu para a iniciativa, selecionando “um prato da sua ementa e harmonizando-o com uma garrafa de vinho alentejano da sua carta”.

“Por cada pedido deste menu especial, será oferecida uma segunda garrafa de vinho de um produtor vitivinícola da região”, adiantou a CVRA.

Com a iniciativa, o organismo pretende “promover os pedidos de vinho nas entregas de refeições ao domicílio, colmatar as quebras registadas nas vendas de vinho ao nível nacional, fomentar as relações entre a restauração e os agentes económicos vitivinícolas e levar a casa dos alentejanos marcas distintas”.

“A desaceleração de mais de 50% das vendas de vinho registadas em 2020 foi motivada, essencialmente, pela contração da atividade da restauração e do turismo, pelo que os produtores que são dependentes deste setor para o escoamento dos seus produtos encontram-se em situações financeiras precárias”, realçou a CVRA.

A comissão vitivinícola assinalou que, ao abrigo da legislação em vigor, no âmbito do decreto de estado de emergência, a venda de bebidas alcoólicas está proibida a partir das 20:00, pelo que os pedidos no âmbito da campanha devem ser feitos até este horário.

A Comissão Vitivinícola Regional Alentejana foi criada em 1989 e é responsável pela proteção e defesa da DOC Alentejo e da Indicação Geográfica Alentejano, certificação e controlo da origem e qualidade, promoção e fomento da sustentabilidade.

O Alentejo é líder nacional em vinhos certificados, com cerca de 40% de valor total das vendas num universo de 14 regiões vitivinícolas em Portugal, lembrou o organismo.

Com uma área de 22,9 mil hectares de vinha, 30% da produção da região é exportada para cinco destinos principais: Brasil, Angola, Estados Unidos da América, Polónia e China.

A região alentejana – uma das duas regiões do mundo produtoras de Vinho de Talha – é detentora de uma iniciativa pioneira, o Programa de Sustentabilidade dos Vinhos do Alentejo, que visa melhorar as práticas utilizadas nas vinhas e adegas, produzindo uvas e vinho de qualidade e economicamente viáveis.