Município de Odemira conta orçamento superior a 45 milhões para 2022

As Grandes Opções do Plano e Orçamento para 2022 foram aprovadas, no valor de 45.375.000 euros que contempla algumas prioridades definidas para o período de 2021/2025.

Para 2022, as prioridades de investimento do município de Odemira passam pela concretização dos projetos de continuidade que têm garantia de financiamento pelos fundos europeus estruturais e de investimento (sobretudo em regeneração urbana, áreas de acolhimento empresarial e educação), pela concretização de um conjunto de investimentos de beneficiação e manutenção na rede viária municipal, no lançamento dos investimentos iniciais associados à Estratégia Local de Habitação (designadamente a constituição de respostas de habitação para jovens), e no lançamento de investimentos que procuram melhorar as condições no local de trabalho e equipamentos de trabalho dos funcionários municipais, avança a autarquia em comunicado enviado à nossa redação.

No que respeita às atividades mais relevantes, a câmara destaca a “expectativa no retorno de um conjunto de atividades de desenvolvimento económico, educativas e culturais que, a crise pandémica, impediu que fossem realizadas nos últimos anos; uma aposta na concretização de novos documentos estratégicos no âmbito da cultura, em novos incentivos à inovação, à produção de conhecimento e às indústrias criativas e culturais; e uma aposta no reforço dos processos participativos onde o Fórum do Território assume a centralidade na experimentação de um modelo inovador, em Portugal, de governança local”.

“No âmbito do ordenamento do território, note-se o reforço de prioridade na concretização de planos estratégicos como a revisão do Plano Diretor Municipal (PDM) e no plano de regularização da Área de Fracionamento Ilegal da Propriedade Rústica a norte de Vila Nova de Milfontes (AFIPR)”, lê-se na mesma nota.

“É de realçar também reforço de recursos humanos e a mudança significativa na estrutura orgânica municipal que procura responder a novas competências que o município já assumiu e que virá a assumir em 2022, bem como à melhoria nos tempos de resposta dos serviços, seja às iniciativas de investimento empresarial como às diferentes necessidades dos munícipes”, acrescenta a autarquia.

Apesar do contexto de imprevisibilidade da crise pandémica, o município “assume que o investimento” camarário, a par do “privado, pode e deve constituir-se como um dos motores da inovação, do desenvolvimento económico e, fundamentalmente, no acréscimo de qualidade de vida para todas e todos os munícipes no concelho”.

As Grandes Opções do Plano para 2022 terão como matriz principal o programa de governação “Odemira 21_25” que assenta no programa de candidatura do Partido Socialista, sufragado por maioria dos eleitores em setembro de 2021, com a introdução de contributos resultantes do processo de auscultação dos diferentes partidos políticos com assento na Assembleia Municipal e das reuniões com quase todas as Juntas de Freguesia.

O documento do Orçamento e das Grandes Opções do Plano foi aprovado por maioria na reunião ordinária da câmara, realizada no dia 9 de dezembro, e aprovado também por maioria na sessão ordinária da Assembleia Municipal, decorrida no dia 17.