Setúbal volta a ter Feira de Santiago após dois anos de interregno devido à covid-19

A câmara de Setúbal aprovou por maioria a realização da Feira de Santiago, de 29 de julho a 7 de agosto, após dois anos de interregno devido à pandemia de covid-19, anunciou a autarquia.

O regresso da Feira de Santiago, reconhecida como o maior evento do género a sul do Tejo, foi aprovado na sessão pública de câmara de quarta-feira, com votos favoráveis da maioria CDU e dos eleitos do PSD e votos contra da bancada do PS.

Segundo o vereador socialista Fernando José, “o PS não votou contra a realização da Feira de Santiago, mas contra a redução do período de 16 para 10 dias, que não serve Setúbal e não serve os feirantes”.

“A redução do número de dias da feira foi uma experiência falhada, nos anos de 2014, 2015 e 2016, como reconheceu a anterior presidente da Câmara de Setúbal, Maria das Dores Meira”, acrescentou o autarca socialista.

Os autarcas da maioria CDU e do PSD, que aprovaram a proposta, mostraram-se favoráveis à redução do número de dias do certame face ao período de incerteza em que vivemos, devido à pandemia de covid-19 e à guerra provocada pela invasão russa da Ucrânia.