CAP reúne em Beja para discutir problemas derivados da seca

No encontro com as organizações será também abordado o alargamento do perímetro de rega de Alqueva em 50 mil hectares.

 

Discutir as medidas prioritárias de combate à seca prolongada que atinge os territórios do Sul de Portugal, nomeadamente do Alentejo e do Algarve, é o principal objetivo da reunião que se realiza amanhã, 7 de fevereiro, em Beja, entre a direção da Confederação dos Agricultores de Portugal (CAP) e diversas das suas estruturas e organizações associadas pertencentes aquelas regiões.

Na mesma reunião serão também abordados os desafios e oportunidades decorrentes do alargamento do perímetro de rega de Alqueva em 50 mil novos hectares, e que potenciará a otimização de recursos e o uso mais eficiente da água em diversos concelhos do Alentejo.

O encontro, que vai decorrer à porta fechada, a partir das 10h, insere-se no ciclo de Conselhos Consultivos Regionais organizado pela CAP, que acontece no início de cada ano e que tem como objetivo dialogar com as estruturas regionais, partilhar linhas-mestras de atuação e auscultar os anseios e expetativas dos diversos organismos.

A CAP pretende também reunir ainda este mês com as estruturas e organizações associadas do Alto Alentejo.