União das IPSS de Setúbal preocupada com falta de testes nos lares da região

O presidente da União Distrital das Instituições Particulares de Solidariedade Social (UDIPSS) de Setúbal diz que ainda não se iniciaram testes de despistagem à Covid-19 no distrito, mostrando-se preocupado com “o que pode acontecer”.

“Do que tenho conhecimento, não há informação de que os lares de idosos das instituições de solidariedade social do distrito de Setúbal estejam a ser testados”, indicou Fernando Sousa, em declarações à Lusa.

Segundo o responsável, que também é presidente da direção da ARIFA – Associação dos Reformados e Idosos da Freguesia da Amora, no Seixal, distrito de Setúbal, os profissionais dos lares estão “com muita insegurança e medo”. “Para nós, é uma situação extremamente complicada porque se estamos à espera que venha a pandemia por aí abaixo, então não sei o que pode acontecer”, frisou.

O presidente da UDIPSS alertou também que “não é feito qualquer teste” aos idosos que têm de ir ao hospital por outro motivo que não o novo coronavírus e depois regressam ao lar. “Tive o telefonema de uma instituição que nos pediu socorro, que é a Anunciada em Setúbal. O presidente, o padre Fernando perguntava-me o que fazer quando as pessoas vão ao hospital e regressam sem saber se estão contaminadas. Os profissionais estão em pânico e sem saber o que fazer”, relatou.

Segundo Fernando Sousa, na instituição em causa, o Lar do Centro Paroquial de Nossa Senhora de Anunciada já teve “o caso de uma pessoa infetada que, neste momento, está em isolamento”. “Nós conseguimos alimentar as pessoas, tratar delas em termos do que é a nossa prática diária, mas não conseguimos fazer tudo”, referiu.

A 30 de março, o Governo iniciou um programa nacional para testar a Covid-19 em lares de idosos onde aumentem os casos positivos, mas persistem várias queixas de autarcas e instituições devido à falta dos testes.