Subiu para 1147 o número de doentes no distrito de Setúbal

Há novos doentes em todos os concelhos. O desconfinamento pode ajudar a explicar os pequenos acréscimos verificados.

A quantidade de pessoas infetadas com Covid-19 no distrito de Setúbal continua a aumentar. Hoje, conforme revela o relatório de situação da Direção Geral de Saúde (DGS) e os dados das autarquias são já 1147, mais 28 do que na segunda-feira.

O aumento do número de doentes verifica-se em todos os concelhos do distrito. Uma tendência que tem estado a verificar nas últimas duas semanas e que coincide com o final de algumas medidas do confinamento. Há mais gente nos transportes públicos, mais pessoas a circular pelas ruas. Já reabriram muitos estabelecimentos comerciais, nomeadamente cafés e restaurantes, e serviços públicos. O perigo de contágio é, assim, mais elevado.

Mesmo com o levantamento de muitas restrições, continuam a ser apertadas as ações de vigilância. A PSP fiscaliza estabelecimentos e transportes públicos, lembrando que o incumprimento das regras de distanciamento ou do uso de equipamento de proteção são passíveis da aplicação de coimas elevadas. Apertadas serão também as regras de acesso às praias. No passado fim-de-semana foram milhares as pessoas que a elas acorreram. Não houve, tanto quanto foi revelado, aplicação de sanções. No entanto, no futuro, tudo poderá mudar caso não sejam cumpridas as regras de distanciamento decretadas.

O crescimento da pandemia no distrito de Setúbal fica expresso nos 313 casos positivos confirmados no concelho de Almada, que continua a ser aquele que apresenta valores mais elevados. O Seixal conta com 267 doentes, seguido do Barreiro, com 180, a Moita, com 116 e o Montijo, com 111.

Em Setúbal, segundo os valores apresentados pela DGS, há 80 casos positivos. Sesimbra tem 26, Palmela 24 e Alcochete 22.

Nos concelhos do Litoral Alentejo integrados no distrito de Setúbal consta-se que existem seis doentes em Alcácer do Sal, dez em Grândola e 17 em Santiago do Cacém. Estes são os valores apresentados pela DGS, os quais não são coincidentes com as respetivas câmaras municipais. O município de Alcácer do sal refere ter um doente ativo e cinco recuperados. Já o de Grândola faz alusão a quatro doentes ativos, dez recuperados e nove pessoas sob vigilância. Por fim, em Santiago do Cacém, a edilidade diz que há três doentes ativos e 12 recuperados.

No Norte do país há agora 16.472 pessoas infetadas e 707 mortes associadas à doença. No Centro os doentes são 3644 e as vítimas mortais 227. A região de Lisboa e Vale do Tejo é a segunda mais afetada, com 8490 pacientes e 282 mortes. O Alentejo, por sua vez, conta apenas com um falecimento e 245 casos positivos. No Algarve há 356 doentes e 15 óbitos, tantos quantos os verificados nos Açores que contam ainda com 135 doentes. Por fim, na Madeira, mantém-se os 90 casos de pessoas doentes e zero mortes.

A DGS revelou ainda que hoje existem no país 29.432 casos de covid-19 confirmados. O número de pessoas internadas é agora de 629, das quais 101 estão em unidades de cuidados intensivos. Desde o início da pandemia já morreram 1247 pessoas enquanto que as recuperadas da doença são 6431.