Surto dita o encerramento de alguns serviços municipais em Portalegre

Há dez pessoas com o vírus ativo, mas ninguém está internado. Propagação começou num restaurante.

A Câmara Municipal de Portalegre anunciou que procedeu ao encerramento de alguns serviços instalados no edifício das oficinas municipais em virtude de um número não especificado de funcionários ter testado positivo no teste de despistagem à Covid-19.

Em comunicado de imprensa, a presidente Adelaide Teixeira disse que o encerramento dos serviços foi a melhor solução encontrada para tentar travar o surto.

“O aumento de casos de infeção tem sido, infelizmente, uma realidade. Temos que estar preparados para um possível aumento no número de infetados nos próximos dias. Convém manter a calma e sobretudo, devemos reforçar os comportamentos indicados pela Direção Geral de Saúde, nomeadamente a utilização da máscara, a higienização das mãos e a distância física”, disse a autarca.

O surto terá tido origem num restaurante da cidade e estará relacionado com um dos funcionários. De acordo com os dados do município o vírus terá sido transmitido a, pelo menos, mais nove pessoas, sendo agora dez (todas com relações familiares) as que testaram positivo.

Não há nenhum infetado hospitalizado e existem 70 pessoas que, por alegadamente poderem ter estado em contacto com os portadores do vírus, se encontram em vigilância ativa.