Alentejo com 17 projetos de quase 3 milhões para centros de recolha de animais

Um total de 17 projetos de construção ou modernização de centros de recolha de animais está em curso no Alentejo, num montante global de quase três milhões de euros de investimento elegível, revelou hoje a CCDR.

A Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR) do Alentejo explicou, em comunicado, que os projetos estão enquadrados no Programa de Concessão de Incentivos Financeiros para a construção e modernização destes centros.

As 17 candidaturas aprovadas e em concretização, com intervenção da CCDR Alentejo, visam a “recolha, tratamento, esterilização, estadia e adoção” dos animais.

Os projetos “envolvem um montante global de 2.989.025,57 euros de investimento elegível, a que corresponde uma comparticipação financeira total de 692.135,77 euros”, precisou a comissão de coordenação.

“O avanço de tais projetos reflete, também no Alentejo, o compromisso da sociedade contemporânea com o bem-estar animal e a saúde pública, temas cada vez mais na ordem do dia das instituições e dos cidadãos”, destacou.

A implementação destas iniciativas significa que a Rede de Centros de Recolha Oficial de Animais “está a ser consolidada no Alentejo”, a qual resulta, tal como a proibição do abate de animais errantes como forma de controlo da respetiva população, da aplicação da Lei n.º 27/2016, de 23 de agosto, disse.

A aplicação das novas disposições legais “traduziu-se num conjunto inovador de medidas de política, sendo os municípios e suas associações fundamentais na sua implementação e consolidação”, lembrou a CCDR Alentejo.

Entre os 17 projetos em curso, oito situam-se no distrito de Portalegre, nomeadamente os centros de recolha oficiais de animais de companhia de Fronteira, de Campo Maior e de Monforte ou os centros de recolha oficiais de Sousel, de Avis, de Elvas, do Crato e de Marvão.

No distrito de Évora estão localizados os centros de recolha oficiais de animais de companhia de Alandroal, de Reguengos de Monsaraz e de Vila Viçosa e a modernização e ampliação do Centro de Recolha Oficial do Município de Portel.

O Centro de Recolha Oficial de Animais do Município de Cuba, a modernização do Centro de Recolha Oficial de Animais de Companhia de Odemira e o aumento da capacidade de alojamento e criação de nova zona de quarentena no Canil/Gatil Intermunicipal da Resialentejo são projetos no distrito de Beja.

Já no litoral alentejano, situam-se o novo Centro de Recolha de Cães e Gatos de Sines e o Centro de Recolha Oficial Intermunicipal do Alentejo Litoral.