Rota Vicentina promove Semana ID

Sob o mote “Uma semana para visitar, pensar e celebrar o Sudoeste”, a Rota Vicentina organiza o primeiro evento público, Semana ID, de 21 a 27 de março.

A destacar, do programa, a componente de reflexão sobre a sustentabilidade do território, os três colóquios online, a antestreia de um documentário sobre a vida selvagem da região e, ainda os momentos de conversas ao vivo.

A Semana ID começa domingo, 21, com uma sessão de abertura onde será apresentado o Manifesto Rota Vicentina, “através de uma representação com artistas da região”, refere a promotora do evento em comunicado.

Ainda no primeiro dia do evento, há lugar à antestreia do documentário “A Costa das Cegonhas – Retrato Natural do Sudoeste”, um filme que retrata a Costa Alentejana e Vicentina, produzido pela Associação, que apresenta uma narrativa sobre o papel do Homem no ecossistema da região. Este momento é precedido de uma conversa com a equipa de criativos, os realizadores Ricardo Guerreiro e Luís Quintas, o escritor Sandro William Junqueira, o músico José Avelino, o actor Miguel Guilherme e a bióloga Paula Canha.

O programa da Semana ID apresenta, ainda, “uma componente de reflexão sobre a sustentabilidade do território” com a transmissão, em direto, de três colóquios. Às 10 horas do dia 22, é transmitido o colóquio com o tema “Cycling e a cultura (de mobilidade?) local”. No dia seguinte, “Costa Sudoeste: o último reduto da liberdade?” e, a 26 de março, o último colóquio desta iniciativa “Quem é o turista nacional que procura sustentabilidade?”.

Ao longo de toda a semana, vão acontecer momentos de conversas ao vivo nas redes sociais da Rota Vicentina, “para reviver memórias dos trilhos ou planear as próximas viagens com a ajuda da equipa da associação, terminando com uma conversa aberta a toda a comunidade para trocar ideias sobre o caminho a seguir no futuro”.

Da programação da Semana ID, há espaço para outras atividades co construídas com a comunidade a decorrer, disponíveis na agenda da Rota Vicentina, desde histórias contadas, formações sobre trilhos e plantas invasoras, ateliers de culinária ou concertos. Também haverá espaço para sessões de workshops dedicado ao sabão artesanal, de desenho com aquarela ou manualidades com lã.

“A Semana ID será também ilustrada com várias propostas de novos programas e roteiros para inspirar todos aqueles que, nos próximos tempos, queiram viver esta região através de uma viagem original pela costa e pela serra”, lê-se no mesmo comunicado.

Este é um evento promovido pela Rota Vicentina, uma associação sem fins lucrativos, responsável do projeto Rota Vicentina e ID, apoiada por uma rede de 200 empresas de variados setores, assim como um conjunto de agentes locais comprometidos, não só com uma “oferta de alta qualidade” como com a sustentabilidade da região.