Homem acusado pelo Ministério Público do Seixal de abusar da filha de dez anos

Individuo foi detido pela Polícia Judiciária de Setúbal em janeiro, tendo ficado em prisão preventiva.

Um homem de 40 anos foi acusado pelo Ministério Público de abuso sexual da própria filha, agora com 11 anos de idade. Os abusos ocorreram ao longo de um ano e meio quando a mãe saía para trabalhar.

Os factos ocorreram na casa onde o homem e a vítima residiam, na Amaro, sendo que terão começado em junho de 2020, depois de a menina ter completado dez anos. O pai, funcionário de limpeza, aproveitava os momentos em que a mãe saía para trabalhar para concretizar os abusos.

Ao longo de, pelo menos um ano e meio, terá mantido relações sexuais com a filha por várias vezes, ameaçando-a e agredindo-a para a obrigar a não contar a ninguém os factos.

Os abusos só terminariam em janeiro deste ano, altura em que foi detido pela Polícia Judiciária, tendo ficado em prisão preventiva.

Concluída a investigação, o Ministério Público do Seixal deduziu agora a acusação contra o homem pela prática de um crime de abuso sexual de crianças, de trato sucessivo. O arguido irá permanecer em prisão preventiva.

O inquérito foi dirigido pelo DIAP da Procuradoria da República da Comarca de Lisboa, 1.ª secção do Seixal, com a coadjuvação da Polícia Judiciária.