Casal libertado em Mértola sobe 109 o número de linces-ibéricos no país

Nascidos em cativeiro, Quinde e Quisquilla foram libertados com coleiras emissoras numa das áreas de excelência para a reintrodução da espécie em Portugal: o Vale do Guadiana.

Um casal de linces-ibéricos foi libertado sexta-feira, 6 de março, na zona de Corte Garfo, concelho de Mértola, e estará sob monitorização do Instituto de Conservação da Natureza (ICNF).

Esta é a segunda libertação destes espécimes este ano, e sobe o número para cinco de entre os sete animais que a ICNF prevê libertar em 2020 (três fêmeas e quatro machos), e para 109 o total de linces-ibéricos a viver em liberdade no nosso país.

Segundo as estimativas do ICNF, sob o projeto “LIFE+Iberlince”, que começou a libertar exemplares na natureza em 2014, foram já postos 43 animais em liberdade, e contabilizados 91 nascimentos, 15 mortes, e 15 desaparecimentos. A Instituição monitoriza a população residente em Portugal.

De acordo com a mesma fonte, 2019 foi um ano “particularmente favorável” ao lince-ibérico no país, com 46 crias nascidas em liberdade e o estabelecimento de territórios ocupados por 13 fêmeas reprodutoras.

Recorde-se que esta libertação acontece no dia em que foi inaugurado, em Mértola, o Centro de Interpretação e Observação do Lince-Ibérico, mostrando o esforço português no sentido de reintroduzir a espécie em território nacional.