Número de infetados no Alentejo sobe para 94

Évora é o concelho mais afetado, com 21 casos já confirmados. Ainda não há mortes na região.

O alastramento da pandemia de Covid-19 no Alentejo parece estar a abrandar. Os mais recentes dados estatísticos divulgados pela Direção Geral de Saúde (DGS) referem que há agora 94 doentes detetados, apenas mais um que na véspera.

As estatísticas oficiais não são, contudo, condizentes com as de algumas câmaras municiais. Assim acontece, por exemplo, nos concelhos de Grândola e Sines, onde o Estado refere, respetivamente, a existência de três e quatro infetados, mas os municípios afirmam existirem dez e dois doentes. Ainda nos concelhos sobre jurisdição distrital de Setúbal, há a registar oito infetados em Santiago do Cacém e dois em Alcácer do Sal.

Em Évora, segundo a DGS, existem agora 21 pessoas com a doença. Em Reguengos de Monsaraz são oito, em Beja são cinco e em Serpa seis.

Embora ainda não constem do relatório de situação da DGS, estão também confirmados por fontes autárquicas contatadas pelo Semmais três casos de infetados no concelho de Elvas. Trata-se de pessoas do mesmo agregado familiar, sendo que o homem terá sido internado, enquanto que a mulher e uma filha estão a ser assistidos no domicílio.

Há ainda a confirmação, por arte das autoridades municipais, de dois casos positivos em Odemira, outros dois em Portalegre, um em ferreira do Alentejo (freguesia de Figueira de Cavaleiros), um outro em Mourão e em Moura. Nesta cidade, diz a câmara municipal, serão realizados hoje os testes de despistagem às pessoas que estiveram em contacto direto com o doente, o qual se encontra hospitalizado.

No computo geral do país a DGS diz que há hoje 13.956 casos positivos e 409 mortos. Trata-se de valores que refletem a estabilização já verificada durante a última semana. Por outro lado há casos de melhorias confirmadas, pois o número de infetados internados é agora inferior ao da véspera. Estão agora nos hospitais, devido ao Covid-19, 1173 pessoas, sendo que 241 encontram-se em unidades de cuidados intensivos.

Por regiões há a registar a ocorrência da primeira morte nos Açores (uma nonagenária que se encontrava internada no Hospital de Ponta Delgada, onde se presume que tenha contraído o vírus). Nest região há também 91 doentes confirmados.

A par do Alentejo, a Madeira é a única região que não conta óbitos, tendo apenas 53 pessoas infetadas.

No plano oposto encontra-se a região Norte, onde os doentes são 8102 e os mortos 224. No centro há notícia de 1905 infetados e 104 falecimentos associados à doença. Em Lisboa e Vale do Tejo contam-se 3451 portadores do vírus e 72 mortes. Por fim, no Algarve, já há 260 contaminados e oito vítimas mortais.