Distrito de Setúbal regista esta quinta-feira 480 casos positivos

A pandemia dá mostra de querer abrandar, apesar do aumento de 14 casos positivos registados no distrito.

O número de pessoas infetadas com Covid-19 no distrito de Setúbal subiu para 480. Este total inclui os dados avançados pelos concelhos que pertencem ao Litoral Alentejano, mas administrativamente estão agregados ao distrito de Setúbal, sendo que em dois deles os valores divulgados pela Direção Geral de Saúde não são coincidentes com os das câmaras municipais.

Como vendo sendo norma, são os concelhos de Almada e Seixal com, respetivamente, 138 e 116 casos positivos confirmados, aqueles que se revelam mais problemáticos. O aumento do número de doentes, mesmo que em valores cada vez mais diminutos, continua a ocorrer. O mesmo acontece no Barreiro, onde há registo oficial de 56 infetados.

Em Setúbal há 44 casos confirmados e na Moita já são 40. Montijo, com 27 ocorrências, Sesimbra com 16, Palmela com 14 e Alcochete com sete são as os concelhos menos afetados.

No que se refere aos municípios do Litoral Alentejano integrados no distrito de Setúbal, a situação mais gravosa estará a verificar-se em Grândola, onde a Câmara Municipal avança com dez doentes infetados. No entanto, segundo o relatório de situação da DGS, apenas três infetados estão ali contabilizados.

Existem também oito doentes confirmados no concelho de Santiago do Cacém, dois em Alcácer do Sal e quatro em Sines (de acordo com a DGS), sendo que o município só reconhece dois.

No país o número de mortes continua igualmente a aumentar. A DGS revela que nas últimas 24 horas houve mais 29 vítimas, ascendendo as mesmas agora a 409. Também o número de casos confirmados regista uma evolução percentual idêntica há da última semana. Existem agora 13.956 pessoas com o vírus confirmado.

Por regiões as estatísticas oficias revelam que há 8102 casos no Norte e 24 mortos. No centro os casos positivos são 1905 e as vítimas mortais 104. Em Lisboa e Vale do Tejo, a segunda com maior incidência da doença, há 3451 infetados e 72 mortos. No Algarve contam-se 260 testes positivos e oito óbitos. Os Açores registaram a primeira vítima mortal (uma mulher de 90 anos que faleceu no hospital de Ponta Delgada vítima de uma infeção), contando ainda 91 casos positivos.

Alentejo, com 94 doentes, e Madeira, com 53, continuam sem registar vítimas mortais.

Nos hospitais de todo o país o número de internados ascende a 1.173, sendo que 241 estão em unidades de cuidados intensivos (estes dois valores baixaram de terça para quarta-feira). Quanto a doentes recuperados, são já 205.

Nas estradas de todo o país está, entretanto, montada uma imensa operação de fiscalização da GNR e da PSP, forças que estão a impedir de sair das áreas dos concelhos de residência todas as pessoas que não consigam provar estarem em serviço. A apresentação de uma declaração da entidade laboral é obrigatória.