Mais 12 infetados com o novo coronavírus no Alentejo

Subiu para 232 o número de doentes no Alentejo. O Governo já faz recomendações para a reabertura de cafés e restaurantes, prevista para o dia 18.

O Alentejo tem hoje 232 pessoas infetadas com Covid-19, de acordo com os dados da Direção Geral de Saúde (DGS). São mais 12 doentes que na véspera. Quanto a vítimas, mantém-se apenas uma. Este aumento de doentes, que é praticamente comum a todo o país, prova que a pandemia está longe de estar dominada.

Mas, mesmo com o aumento do número de infeções que se tem vindo a registar desde o início da semana, o país prepara já, a partir do dia 18, a reabertura de mais um conjunto de serviços. Entre eles contam-se os bares e restaurante. A DGS, para evitar a propagação da doença, vai já recomendando que nos locais onde se tomem refeições se opte, sempre que possível, pela utilização das esplanadas e que se proceda à marcação prévia. As louças e talheres devem ser desinfetados num mínimo de seis vezes ao dia.

Sobre a pandemia no Alentejo, há hoje a registar a subida de casos confirmados no concelho de Moura. O relatório de situação diária diz que são agora 57, enquanto a câmara municipal local afirma serem 41. Ontem, em Sobral da Adiça, foi detetado um novo doente, conforme refere uma nota do município. Trata-se de uma pessoa que permanece em casa e que está a ser acompanhada pelos serviços clínicos que operam no concelho e na região.

Em Évora, local onde a doença se declarou em primeiro lugar no Alentejo, há hoje 22 doentes ativos. Seguem-se Serpa, com 15, Beja com 11 e Almodôvar com nove. Em Elvas há registo de oito pessoas infetadas e em Montemor-o-Novo, Vendas Novas e Reguengos de Monsaraz serão sete. No caso desta última localidade o número de infetados nunca tem sido coincidente entre a DGS e a câmara municipal. Ontem, por exemplo, a primeira referia cinco pacientes e a autarquia nenhum. Até ao momento não foi possível saber se o município já reconhece hoje qualquer caso ativo.

A DGS refere ainda a existência de seis casos em Portel e outros tantos em Odemira, cinco em Portalegre e três em Cuba.

Nos concelhos do Litoral Alentejano que estão integrados no distrito de Setúbal, a DGS diz que existem cinco casos em Alcácer do Sal, dez em Grândola e 15 em Santiago do Cacém. São números divergentes dos apresentados pelas respetivas autarquias. A Câmara de Alcácer do Sal diz que não tem doentes ativos e reporta cinco casos já recuperados. Grândola afirma que tem quatro doentes ativos, nove já recuperados e que existem 15 pessoas sob vigilância. Por sua vez, Santiago do Cacém refere a existência de dois doentes ativos e 12 recuperados.

No país, por regiões, constata-se que continua a ser o Norte aquela em que mais casos existem. Hoje foram ali contabilizados 15.809 pacientes e 639 mortes. No centro há 3564 infetados e 214 mortes. Em Lisboa e Vale do Tejo o número de doentes é de 7093 e o de vítimas mortais ascende a 233. No Algarve os pacientes são já 345 e as vítimas 13. Nos Açores contam-se 135 casos positivos e 14 óbitos, enquanto na Madeira, onde não há falecimentos, registam-se 90 doentes.

Portugal tem hoje 27.268 casos de Covid-19 confirmados e ativos, assim como 2422 pessoas já recuperadas. O número de mortos subiu para 1114, enquanto que os internamentos são agora 842, dos quais 127 em unidades de cuidados intensivos.