Doentes infetados com o novo coronavírus são hoje 235 no Alentejo

Em Odemira há 36 estrangeiros em vigilância ativa. No país o número de infetados é agora de 27.406.

Lentamente, o número de doentes com Covid-19 vai aumentando no Alentejo. Hoje são 235, mais três do que na véspera, de acordo com os dados fornecidos pela Direção Geral de Saúde (DGS). Estes valores podem, no entanto, aumentar de modo significativo, caso se confirmem alguns dos casos suspeitos de pessoas que agora se encontram em isolamento.

Diz a Câmara Municipal de Odemira que, por decisão da Autoridade de Saúde, há agora 12 cidadãos, de nacionalidades extracomunitárias, que se encontram em vigilância domiciliária. São pessoas residentes nas freguesias de São Teotónio e Colos, as quais terão estado em contacto direto com outras já infetadas com o vírus.

Refira-se ainda que em São Teotónio, no Centro de Acolhimento instalado no pavilhão desportivo da Escola Básica 2,3, encontram-se 24 estrangeiros em vigilância ativa.

Por concelhos continua a ser Moura aquele onde mais casos se verificam. A DGS diz que ali foram detetados 57 casos positivos, a câmara municipal reconhece 41. Há também 22 casos ativos em Évora e 15 em Serpa, sendo estas as localidades com maior incidência da doença.

Beja, com 11 casos, Almodôvar, com nove doentes, Elvas, com oito, Montemor-o-Novo, Odemira, Reguengos de Monsaraz e Vendas Novas terão sete doentes cada. No entanto, de acordo com os dados da Câmara Municipal de Odemira, naquele concelho são cinco os casos confirmados, dois os recuperados e 36 as pessoas em vigilância ativa. Também de acordo com o município de Reguengos de Monsaraz não existem casos ativos, mas sim oito recuperados.

Os números da DGS dizem ainda que há seis doentes em Portel, cinco em Portalegre e quatro em Cuba.

A DGS refere, em relação aos concelhos do Litoral Alentejano que integram o distrito de Setúbal, que há cinco doentes em Alcácer do Sal, dez em Grândola e 15 em Santiago do Cacém. Os municípios, por sua vez, apresentam versões diferentes. Alcácer do sal diz que tem apenas cinco anotações de pessoas recuperadas e nenhum caso ativo. Em Grândola existirão quatro doentes ativos, nove recuperados e 15 em vigilância ativa. Já em Santiago do Cacém os doentes efetivos serão dois e os recuperados 12.

Relativamente às regiões do país, constata-se que é no Norte que a doença continua a prevalecer, com 15.854 doentes e 645 mortes. No Centro contam-se 3581 doentes e 215 vítimas. Em Lisboa e Vale do Tejo já há 238 mortes e 7166 infetados. No Algarve contam-se 345 pacientes e 13 falecimentos, enquanto nos Açores existem 135 casos ativos e 14 óbitos. Por fim, na Madeira, não há mortes e contabilizam-se 90 infetados.

Até hoje morreram no país devido ao Covid-19, segundo refere a DGS, 1126 pessoas (um aumento de 12 casos face à véspera). Há agora 27.406 infetados e 815 pessoas estão internadas, das quais 120 em unidades de cuidados intensivos. O número de recuperados subiu para 2499.