Agricultores alentejanos doaram cinco toneladas de cereais ao Banco Alimentar

O destino da doação, que teve também o contributo de fábricas de transformação, foi o Banco Alimentar Contra a Fome.

Os Cereais do Alentejo, a Germen e a Cerealis entregaram à Rede de Emergência Alimentar, promovida pelo Banco Alimentar Contra a Fome, quatro toneladas de farinha e uma tonelada de massa, produtos produzidos a partir do trigo do Alentejo.

Tratou-se de uma ação solidária que envolveu diversos agricultores alentejanos e também o sector da transformação de cereais. À frente do projeto esteve a Associação Nacional de Produtores de Proteaginosas, Oliaginosas e Cereais (ANPOC) que, através do seu presidente, José Pereira Palha, enalteceu não só os contributos dos agricultores, mas também da Germen, que transformou o trigo em farinha, e da Cerealis, que produziu a massa.

José Pereira Palha, citado pelo Agroportal, salienta ainda a capacidade dos agricultores alentejanos, capazes de desenvolverem a economia nacional e de promoverem a solidariedade.

“Vivemos um tempo inédito, que nos obriga a ser inovadores na procura de soluções para combater a fome. Os agricultores e as transformadoras portugueses sempre nos ajudaram, mas estando também eles a enfrentar desafios, só podemos reforçar o nosso agradecimento por esta doação de trigo transformado em farinha e massa”, disse a presidente do Banco Alimentar Contra a Fome, Isabel Jonet.