Número de infetados continua a subir no distrito de Setúbal, onde há hoje 976 doentes

Os casos positivos são agora 976. As autoridades sanitárias alertam para a venda online de material de proteção e testes de despistagem falsificados.

A quantidade de pessoas infetada com Covid-19 no distrito de Setúbal, voltou a aumentar. São agora 976, mais 26 do que na terça-feira, conforme dá conta o relatório de situação diária da Direção Geral de Saúde (DGS) e os dados das autarquias.

Este aumento, que tem vindo a revelar-se constante ao longo da semana e da anterior, acontece num momento em que uma grande parte dos serviços e comércio se preparam para voltar à atividade (dia 18), pelo que se redobram os pedidos para que todos mantenham as regras de distanciamento, de higienização e de proteção individual.

No distrito de Setúbal, assim como no resto do país, procede-se às operações de despistagem do vírus em creches e lares, sendo que nas primeiras o processo estará mais atrasado (apenas terão sido efetuadas notificações), enquanto que no segundo já se testam utentes e funcionários.

Face ao aumento de pessoas em circulação, as autoridades de saúde têm igualmente vindo a lançar alertas para o facto de, na internet, estarem a surgir, no país e na Europa, anúncios de venda de testes de despistagem falsos e de equipamento de proteção (máscaras) não certificadas.

Quanto aos números de hoje, a DGS refere a existência de 282 doentes no concelho de Almada (que confirma ter ali registado oito mortos desde o início da pandemia). Elevados são também os valores no Seixal, onde os casos positivos são já 210, e no Barreiro, com 147 pacientes confirmados. Na Moita, quarto concelho mais afetado, há 103 casos, enquanto que no Montijo são 94. Setúbal tem 69 casos, Sesimbra 23, Palmela e Alcochete têm 20 cada.

As estatísticas da DGS para os concelhos do Litoral Alentejano integrados no distrito dão ainda conta de cinco casos em Alcácer do Sal, dez em Grândola e 16 em Santiago do Cacém. Estes valores não são, no entanto, totalmente coincidentes com os das respetivas câmaras municipais. Assim, Alcácer diz que não tem doentes ativos, mas apenas cinco já recuperados. Em Grândola, de acordo com a autarquia, há cinco casos efetivos, nove recuperados e ainda nove pessoas em vigilância. Por fim, em Santiago do Cacém, contam-se três doentes ativos e 12 que já recuperaram.

Na região Norte o número de doentes é hoje de 16.112 e as mortes ascendem a 667. No Centro há 3559 infetados e 221 falecimentos. Lisboa e Vale do Tejo é a segunda área mais atingida, com 7647 pacientes e 257 mortes. Os números do Alentejo não sofreram qualquer alteração, com 238 doentes e uma morte. O Algarve apresenta 351 infetados e 14 vítimas mortais, menos uma do que nos Açores, onde o número de casos positivos é de 135. Por fim, na Madeira, os números são os mesmos de ontem, com zero mortes e 90 doentes.

Seguindo a tendência dos últimos dias, verificou-se novamente um decréscimo do número de pessoas internadas, as quais são agora 692, das quais 103 estão em unidades de cuidados intensivos. No país contabilizam-se 28.132 casos confirmados e 1175 falecimentos. Os recuperados já são 3182.