Registadas mais duas pessoas infetadas no Alentejo, onde o total é hoje de 256

O total de doentes na região é agora de 256. A reabertura dos serviços municipais não implica o final das regras de higiene e de distanciamento.

O número de pessoas infetadas com Covid-19 no Alentejo é hoje 256, mais dois do que o contabilizado na véspera pela Direção Geral de Saúde (DGS). O aparente abrandamento da propagação da pandemia está mesmo a motivar diversos municípios a reabrirem os respetivos serviços de forma presencial.

Um pouco por toda a região há câmaras municipais que anunciam a reabertura de serviços e também de estruturas turísticas, tentando dessa forma contribuir para a retoma económica. Os setores da restauração e da hotelaria terão sido dos mais atingidos desde o início de março, havendo casos em que as quebras financeiras e taxas de ocupação ultrapassaram os 90 por cento.

Apesar do lento regresso à normalidade, sucedem-se os apelos para que as populações mantenham as regras de distanciamento e de utilização correta dos equipamentos de proteção social. Até porque, conforme tem sido dito por especialistas da Organização Mundial de Saúde, ainda não é possível afiançar que não ocorra uma segunda vaga da pandemia.

Quanto aos números por concelho, a DGS informa que hoje há 71 infetados em Moura (a câmara diz são apenas 26 os doentes com o vírus ativo, referindo ainda 54 casos de recuperações e 53 pessoas em vigilância médica). Em Évora mantém-se os 26 doentes. Beja tem 15 e Serpa 14.

Abaixo da dezena de casos surgem Elvas e Odemira, com nove. No caso deste último concelho, a câmara municipal diz que tem registo de cinco casos positivos ativos, três recuperados e cinco pessoas sob vigilância. Em Almodôvar e Vendas Novas estão contabilizados oito doentes em casa. Reguengos de Monsaraz tem, pelas contas da DGS, sete doentes, mas a autarquia refere que tal não é correto, apontando oito pessoas recuperadas e nenhum caso de vírus ativo. Há também sete casos registados em Montemor-o-Novo. Em Portalegre e em Portel os serviços públicos referem seis doentes em casa um dos concelhos, enquanto que em Cuba serão quatro.

Nos concelhos do Litoral Alentejano que estão integrados no distrito de Setúbal os números mantém-se inalterados face a ontem. Assim, a DGS refere a existência de sete casos em Alcácer do Sal, 11 em Grândola e 17 em Santiago do Cacém. A Câmara Municipal de Alcácer do Sal diz, no entanto, que apenas conta um caso ativo e que registou sete pessoas já recuperadas. A autarquia de Grândola refere, por sua vez, que tem dois casos ativos, 13 recuperações e cinco pessoas em vigilância. Por fim, a Câmara de Santiago do Cacém diz ter um doente com o vírus ativo e 14 já recuperados.

No panorama nacional o Norte tem hoje 16.703 casos e 755 mortos. No Centro existem 3690 doentes e 235 mortos. Em Lisboa e Vale do Tejo os infetados são já 10.055 e os falecidos 355. No Algarve as estatísticas revelam 363 pessoas doentes com covid-19 e 15 óbitos. Os Açores apresentam igual número de falecimentos, contando, no entanto, com apenas 135 casos positivos. Por fim, na Madeira, continua a não haver registo de vítimas mortais e contam-se apenas 90 doentes.

A DGS informa também que o número total de casos no país é agora de 31.392. Há 510 pessoas internadas, das quais 66 estão em unidades de cuidados intensivos. O número de mortes subiu para 1356, enquanto o de recuperados é já de 18.349.