Defesa Nacional reforça apoio aos rastreios epidemiológicos no Alentejo

No âmbito da resposta à pandemia no Alentejo, e a pedido da respetiva Administração Regional de Saúde, as Forças Armadas vão reforçar o apoio à realização de rastreios epidemiológicos com uma segunda equipa de 26 militares da Marinha Portuguesa.

Segundo um comunicado da Secretaria de Estado da Defesa Nacional enviado ao Semmais Digital, este grupo entra em funções esta quinta-feira e junta-se a uma outra equipa composta por 26 elementos da Marinha Portuguesa, que se encontra a operar desde 19 de novembro, tendo já efetuado o acompanhamento de mais de 1.200 casos ao longo de quase 2 meses.

“Nesta frente de colaboração com as autoridades de saúde pública, estão atualmente em funções, em todo o país, 448 militares da Marinha, Exército e Força Aérea, divididos por 23 equipas”, lê-se na mesma nota.