Círio de Nossa Senhora do Rosário de Troia marcado para 15 de agosto

O grande apogeu das festas reúne sempre milhares de fiéis que quer por barco ou a pé, junto à zona ribeirinha, espera e acompanham a imagem de Nossa Senhora na chegada a Setúbal

 

As Festas de Nossa Senhora do Rosário de Troia, uma das celebrações mais enigmáticas de Setúbal, realizam-se entre os próximos dias 10 a 15, organizadas pelas Comissão de Festas de Nossa Senhora de Troia, com apoio da câmara de Setúbal.

As Festas são sempre, marcadas pela sua carga, naturalmente, religiosa e emotiva. A grande novidade deste ano é que o certame realiza-se sem restrições, ao contrário das últimas edições marcadas pela pandemia.

O momento mais marcante, aguardado e sempre mais emotivo desta celebração é o círio fluvial, que traz a imagem da Nossa Senhora do Rosário de Troia de regresso a Setúbal, acompanhada por embarcações, que preenchem o percurso, e sempre esperada por grande número de fiéis que recebem a imagem da padroeira. Nesta edição, o círio fluvial está marcado para o dia 15, com partida da Caldeira, em Troia, pelas 17h45.

Além do círio, as festas contam com um amplo programa para os seis dias em que se realizam. A Igreja de São Sebastião, em Setúbal, recebe os primeiros três dias das festividades, com a realização das cerimónias em honra da padroeira, sempre a partir das 21h30.

No dia 13, no sábado, realiza-se, pelas 15h00, uma missa por alma dos marítimos falecidos na Igreja de São Sebastião. Daí partirá, às 15h50, a procissão em direção a Troia, acompanhada pela banda da Sociedade Musical Capricho Setubalense e pela Banda Musical Charranga, de Sarilhos Grandes. No entanto, o grande destaque deste dia vai para, e já na Caldeira, com uma procissão de velas pela praia, às 21h30. Pelas 22h00, há baile do grupo Contraponto.

No dia seguinte, com início às 10h30, realiza-se uma missa, seguida de procissão pela praia, acompanhada pela Banda Musical Charranga. Às 16h00, têm início os divertimentos na praia e uma hora depois começa o concurso de barcos engalanados. À noite, está marcado um baile animado pelo cantor João Carlos, a partir das às 22h00, e um fogo de artifício à meia-noite.

No último dia, além do referido círio fluvial da parte da tarde, a manhã fica marcada com uma missa pelos marítimos falecidos e suas famílias, às 10h00, seguida de divertimentos na praia, a partir das 11h00, e da distribuição dos prémios do concurso de barcos engalanados, marcada para as 11h30.