PCP critica encerramento do BPI em Palmela

Os comunistas dizem que há um ano outro banco fechou portas na vila e que quem sai prejudicada é a população, que agora tem de se deslocar a Setúbal ou a Azeitão.

O encerramento da dependência do Banco Português de Investimento (BPI) em Palmela está a gerar indignação entre a população e já motivou um protesto por parte do Partido Comunista Português (PCP), que diz estar a ser posto em causa o bem-estar dos utentes.

“A Comissão de Freguesia de palmela do PCP considera absolutamente condenável esta medida, pondo em causa o bem-estar das populações, privando de um serviço público de proximidade um número considerável de habitantes que têm o direito elementar da sustentação mínima do seu dia-a-dia, enquanto a banca em geral acumula enormes lucros”, diz o PCP em comunicado distribuído à imprensa, lembrando ainda que Palmela já perdeu, à cerca de um ano, o balcão do Santander Totta.

O banco, por sua vez, justifica o encerramento com motivos financeiros e aponta como alternativas as dependências de Setúbal e Vila Nogueira de Azeitão.