Mais 16 infetados com o novo coronavírus no distrito de Setúbal, onde há um total 922

O total de doentes é esta segunda-feira de 922. As autoridades de saúde alertam para o facto da compra de material de proteção na internet nem sempre obedecer às regras de segurança.

O número de pessoas infetadas com Covid-19 no distrito de Setúbal voltou a subir. Hoje há 922 doentes registados, mais 16 do que na véspera, conforme atesta o relatório de situação da Direção Geral de Saúde (DGS) e os dados das autarquias.

Como já vendo sendo hábito, os três concelhos mais atingidos pela pandemia são Almada (273 doentes e oito mortes confirmadas pela autarquia), Seixal (191 doentes) e Barreiro (141). Na Moita existem agora 97 pessoas com a infeção confirmada, enquanto que no Montijo são 87 e em Setúbal 68. Sesimbra (23), Palmela (20) e Alcochete (16) são os locais onde os números são menos pesados.

Nos concelhos do Litoral Alentejano integrados no distrito de Setúbal, a DGS refere cinco casos em Alcácer do Sal, dez em Grândola e 15 em Santiago do Cacém. São números diferentes dos apresentados pelas câmaras municipais, uma vez que Alcácer do Sal aponta para zero doentes ativos e cinco recuperados, Grândola refere quatro ativos, nove recuperados e 11 em vigilância e, por fim, Santiago do Cacém aponta para dois ativos e 12 recuperados.

As câmaras municipais do distrito continuam, entretanto, a pedir às suas populações para não descurarem as medidas de segurança, nomeadamente as que se referem à utilização de materiais de proteção e higienização e, também, para manterem o distanciamento social.

O uso de equipamento de proteção adequado é, de resto, uma preocupação da DGS, que faz um alerta para os perigos que algumas compras vias internet podem acarretar. No caso das máscaras, por exemplo, os preços variam entre os dois e os 60 euros, sendo que nem todas estão devidamente certificadas e, por isso, não garantem a mínima imunidade ao contágio.

Nos dados referentes ao país a DGS indicou que já morreram 1144 pessoas, havendo 27.679 casos de infeções confirmadas. Neste momento estão internadas 805 pessoas, das quais 112 em unidades de cuidados intensivos. Os recuperados são 2549.

Por regiões contam-se 16.008 doentes e 651 mortes no Norte, 3545 infetados e 216 falecidos no Centro e 7316 pacientes e 248 óbitos em Lisboa e Vale do Tejo. O Algarve tem 348 doentes e 14 mortes, enquanto os Açores somam 135 pacientes e 14 falecimentos. Na Madeira não há vítimas e o número de doentes é de 90.