Há hoje 240 pessoas infetadas no Alentejo, mais duas que ontem

A câmara de Moura anunciou mais 24 pessoas recuperadas. Os números são substancialmente diferentes dos da DGS.

Mesmo havendo a registar mais dois casos de contágio por Covid-19 no Alentejo, onde há agora 240 doentes, a principal novidade do dia prende-se com os números de Moura, onde a câmara municipal anunciou a recuperação de mais 24 pessoas.

A Direção Geral de Saúde (DGS) refere que naquela cidade alentejana existem 68 infetados, mas esses valores são contestados pela autarquia, que refere ter agora 26 casos ativos, 50 recuperados e 74 pessoas sob vigilância. Em nota de imprensa, a autarquia diz que após serem conhecidos os resultados dos testes efetuados esta semana nos sítios do Espadanal, Vale do Touro e Margaçal, habitados por comunidades ciganas, se confirmaram 16 casos positivos e 24 recuperações.

Ao todo já se realizaram no concelho de Moura 457 testes de despistagem do vírus.

O relatório de situação diária da DGS diz que há hoje 23 doentes ativos em Évora, 14 em Serpa e 13 em Beja. Almodôvar conta com nove casos e Vendas Novas e Elvas com oito. Em Montemor-o-Novo há sete infetados, tantos quantos os registados em Odemira e Reguengos de Monsaraz. Mas, nestes dois concelhos, as respetivas câmaras municipais apresentam valores diferentes. Em Odemira reconhecem-se cinco doentes ativos, dois recuperados e 36 pessoas sob vigilância, enquanto que em Reguengos de Monsaraz a edilidade diz não ter nenhum doente ativo e acrescenta ter oito recuperados.

Portalegre e Portel têm hoje, cada qual, seis doentes confirmados. Em Cuba há registo de quatro casos positivos ativos.

Nos concelhos do Litoral Alentejano integrados no distrito de Setúbal há hoje, segundo a DGS, seis infetados em Alcácer do Sal, dez em Grândola e 16 em Santiago do Cacém. Os dados destas câmaras municipais são, contudo, diferentes. Alcácer do Sal diz que não tem doentes ativos e que tem cinco recuperados. Em Grândola a autarquia refere cinco ativos, nove recuperados e outras tantas pessoas em vigilância. Em Santiago do Cacém, por sua vez, há referência a dois doentes ativos e 12 recuperados.

Por regiões a DGS diz que são hoje 16.214 os doentes e 677 as mortes no Norte. No Centro contam-se 3598 infetados e 221 vítimas mortais. Lisboa e Vale do Tejo continua a ser a segunda região mais afetada (e também aquela que neste momento revela maior probabilidade de contágio), com 7951 casos positivos e 262 óbitos. No Algarve contam-se 355 infetados e 14 falecimentos. Nos Açores há 15 vítimas mortais e um total de 135 pacientes. Por fim, na Madeira, o número de pessoas com a doença é de 90 e não existem mortes a lamentar.

Outros dados do relatório de situação da DGS referem que hoje existem no país 28.583 doentes com covid-19. Já morreram 1190 pessoas e 673 estão internadas, sendo que 112 se encontram em unidades de cuidados intensivos. O número de recuperados é agora de 3328.