Há 253 infetados com o novo coronavírus no Alentejo

A subida na região é de dois casos. Os municípios continuam a insistir nas medidas de proteção.

Há hoje em todo o Alentejo 253 pessoas infetadas com Covid-19. São mais dois casos do que os divulgados na sexta-feira pela Direção Geral de Saúde (DGS). O número de mortes continua apenas a ser uma.

Mesmo com a pandemia a dar sinais de estar a estabilizar, os autarcas alentejanos não param de repetir os avisos para que todas as populações cumpram as regras de distanciamento e de utilização dos equipamentos de proteção individual e de higienização. A possibilidade de uma segunda vaga da doença está longe de estar descartada e, a acontecer, muitas das pequenas e médias empresas que neste momento passam por grandes dificuldades financeiras, poderão não voltar a abrir.

Os números da DGS dizem que há hoje 71 doentes no concelho de Moura (a autarquia diz que tem 26 doentes ativos, 54 recuperados e mais 53 pessoas em vigilância médica). Évora subiu para 25 doentes declarados, enquanto Beja e Serpa mantêm os 14 infetados cada. Todos os restantes concelhos constantes da listagem oficial mantêm-se abaixo da dezena: Almodôvar e Elvas têm nove casos, Vendas Novas e Odemira têm oito (neste último concelho a câmara municipal diz que são cinco ativos e 35 recuperados), Montemor-o-Novo e Reguengos de Monsaraz têm sete doentes (em Reguengos a câmara municipal diz que são apenas oito pessoas recuperadas e que não há nenhum caso ativo). Seguem-se Portalegre e Portel, cada qual com seis ocorrências e, por fim, Cuba, com quatro casos positivos confirmados.

Nos concelhos do Litoral Alentejano pertencentes ao distrito de Setúbal, a DGS contabiliza sete doentes em Alcácer do Sal (a Câmara Municipal local diz que não há nenhum caso ativo e apresenta seis recuperados), 11 em Grândola (a autarquia fala de três casos ativos, 12 recuperados e cinco pessoas sob vigilância médica) e 17 em Santiago do Cacém (nas contas do município serão três doentes ativos e 12 recuperados).

Por regiões continua a ser no Norte a maior prevalência da pandemia, com 16.664 infetados e 732 mortos. No Centro há 3676 doentes e 230 mortos. Em Lisboa e Vale do Tejo o número de pacientes é hoje de 9292 e as vítimas mortais ascendem a 309. No Algarve contam-se 361 infetados e 15 mortos, o mesmo número contado nos Açores, onde também há 135 doentes. Por fim, na Madeira, continua a não haver registo de falecimentos, contando-se 90 casos positivos.

As informações da DGS dão, por fim, conta de que há 30.471 casos positivos em todo o país. O número de pessoas internadas continua a descer, sendo agora de 550 (80 em unidades de cuidados intensivos). Já morreram com o Covid-19 1302 pessoas. O número de recuperações é de 7705.