Caos à porta das urgências do hospital de Setúbal, com 14 ambulância em espera (Com vídeo)

A fila de ambulâncias foi constante durante quase todo o dia no Hospital São Bernardo, em Setúbal. CDOS diz que tem sido possível dar seguimento aos pedidos de auxílio e condução aos hospitais, apesar de estar a aumentar o tempo de espera.

O agravamento da pandemia de Covid-19 no distrito de Setúbal fez com que os serviços de admissão de novos doentes no Hospital de São Bernardo estivesse durante todo o dia lotado, com as ambulâncias (ao inicio da noite eram 14) a fazerem filas de algumas dezenas de veículos.

A situação não é nova nem se resume ao Hospital de São Bernardo, havendo a registar iguais congestionamentos noutros hospitais do distrito. Em Setúbal, no entanto, apesar de ainda não ter sido necessário recorrer a contentores frigoríficos para armazenagem de cadáveres, procedeu-se à instalação de tendas de campanha para facilitar o registo e triagem das centenas de pessoas que ali acorreram.

Na quarta-feira, em declarações ao Semmais, o comandante do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Setúbal, João Pinto, garantiu que os bombeiros do distrito estavam a dar conta do recado, mesmo tendo em consideração que o número de solicitações para condução aos hospitais aumentou consideravelmente desde o início da terceira vaga de Covid-19.

O comandante João Pinto referiu ainda que o tempo de espera das equipas das ambulâncias também é agora muito mais elevado, facto que pode vir a causar atrasos diversos nas corporações de bombeiros.