Porto de Setúbal junta-se ao Pacto Global da ONU

O pacto abrange organizações cujas estratégias e atividades estão em linha com os princípios universais de direitos humanos, a proteção animal, as práticas laborais e o combate à corrupção.

Os portos de Lisboa e Setúbal aderiram à rede portuguesa do Pacto Global da ONU (UNGC), uma iniciativa de sustentabilidade, que visa “a aplicação os objetivos da Agenda 2030”, foi anunciado esta terça-feira.

“Só com o esforço de todos os governos e de uma verdadeira cidadania empresarial global será possível atingir a prosperidade e o bem-estar aos níveis ambiental, de educação, saúde, emprego e sustentabilidade energética, combatendo a desigualdade onde esta exista”, disse o presidente do Conselho de Administração dos Portos de Lisboa e Setúbal, Carlos Correia, citado em comunicado.

O UNGC abrange organizações cujas estratégias e atividades estão em linha com os princípios universais de direitos humanos, a proteção animal, as práticas laborais e o combate à corrupção.

A rede de Pacto Global (Global Compact Network) divide-se em “10 princípios fundamentais sobre as áreas de direitos humanos, práticas laborais, proteção ambiental e anticorrupção, e incentiva o compromisso público e voluntário das empresas em cumpri-los”.

Esta iniciativa no setor da cidadania empresarial promove também “a prossecução dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, a partilha de conhecimentos e experiências entre os participantes, disponibilizando plataformas de debate entre toda a rede, bem como a adesão a programas de sustentabilidade internacionais”.

A Global Compact Network conta atualmente com mais de 16 mil empresas de mais de 160 países.