Recolha seletiva no Barreiro permitiu encaminhar 270 toneladas de biorresíduos

O projeto de recolha seletiva de biorresíduos no concelho do Barreiro, permitiu encaminhar 270 toneladas e uma poupança de cerca de 20 mil euros, segundo a autarquia.

De acordo com a Câmara do Barreiro, a poupança foi possível uma vez que estes resíduos, recolhidos entre novembro de 2022 e setembro de 2023, não foram depositados e pagos em aterro.

A recolha seletiva de biorresíduos iniciada em 02 de novembro de 2022 permite, através da separação dos restos de comida, produzir composto orgânico.

A operação, com um custo total de cerca de 630 mil euros, cofinanciada pelo Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos (PO SEUR), Portugal 2020 e União Europeia, através do Fundo de Coesão, permitiu a implementação de um sistema de recolha porta-a-porta em zonas piloto das Uniões de Freguesia do Barreiro e Lavradio, do Alto do Seixalinho, Santo André e Verderena, de Palhais e Coina e da Junta de Freguesia de Santo António da Charneca, dando um novo destino de valorização a restos alimentares e de jardim.

“Separar para Ganhar!” foi o mote da campanha que acompanhou e sensibilizou para a implementação deste novo circuito de valorização.

Segundo a autarquia, os biorresíduos representam cerca de 40% de todos os resíduos urbanos recolhidos, pelo que aproveitando o potencial de valorização destes resíduos o projeto pretende dar cumprimento à obrigatoriedade nacional de implementação da recolha seletiva de biorresíduos até ao final de 2023.

Os biorresíduos recolhidos foram depositados nas instalações da AMARSUL, sendo sujeitos a um processo de compostagem, cujo resultado é o composto, que poderá ser aplicado como fertilizante agrícola.

Em resultado deste projeto, a autarquia esperava na altura do seu lançamento atingir um acréscimo anual de encaminhamento para a reciclagem de 221,9 toneladas de biorresíduos provenientes da recolha seletiva.

A edilidade entregou a cada habitação/área de comércio, serviços e equipamento aderente um contentor de 120 litros (com tampa castanha) para depositar os biorresíduos e um balde de bancada de sete litros para transporte dos resíduos até ao contentor.