Fundação Montepio oferece viaturas adaptadas a IPSS da Moita e Odemira

IPSS da Moita e Odemira estão entre as instituições beneficiadas pelo projeto Frota Solidária, em 2020. Ao todo foi devolvido pela fundação mais de 128 mil euros à comunidade.

A 13.ª edição do projeto Frota Solidária, promovido pela Fundação Montepio, atribuiu 15 viaturas adaptadas a 15 instituições de solidariedade social de todo o país. As viaturas doadas tiveram um custo de mais de 128 mil euros e pretendem responder ao objetivo de “redução de desigualdades”, fixado pelos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável do projeto, contribuindo assim para “uma sociedade mais coesa e solidária”, afirma a fundação num comunicado enviado à nossa redação.

Entre as IPSS beneficiadas, está a Associação de Solidariedade Social Nossa Senhora do Mar, em Odemira, e o Centro de Reformados e Idosos do Vale da Amoreira, na Moita.

O projeto Frota Solidária, desenvolvido desde 2008, destina-se às IPSS que trabalham com públicos vulneráveis, em especial pessoas portadoras de deficiência, crianças e jovens, pessoas idosas e população económica e socialmente desfavorecida. Tendo em conta as preocupações ambientais, a fundação atribuiu viaturas que asseguram o controlo das emissões de CO2, restringindo-as ao limite das 180g, atribuindo pela primeira vez uma viatura elétrica.

O projeto pretende apoiar estas instituições, no qual os valores obtidos resultam da contribuição dos portugueses à Fundação Montepio através da Consignação Fiscal. Para além da Fundação Montepio enquanto entidade promotora, financiadora e distribuidora das viaturas, a seguradora Lusitânia (Grupo Montepio) oferece a primeira anuidade do seguro automóvel e a empresa Auto Ribeiro adaptou e transformou as viaturas.

Ao longo das 13 edições, o projeto já assegurou a entrega de 238 viaturas, através de uma seleção de candidaturas que procura garantir uma distribuição geográfica adequada, avaliando ainda critérios de equidade suscetíveis de satisfazer necessidades distintas e de reconhecimento do mérito e da qualidade de intervenção assegurada por cada uma das IPSS beneficiadas. Em 12 anos, a fundação devolveu à sociedade civil 4,3 milhões de euros e apoiou 238 instituições de solidariedade social de todo o país.