Setubalense Miguel Guerreiro lança-se na composição

Trabalho, persistência, nunca desistir dos sonhos e alguma sorte são os ingredientes que levaram o cantor de Setúbal a bom porto no mundo da música.

Aos 22 anos, o cantor Miguel Guerreiro, vencedor do programa da TVI “Uma canção para ti”, em 2008, pretende fazer uma “viragem” na sua carreira. A aposta passa por compor as suas próprias canções. Nesse sentido, o single “Nunca Páras”, a passar nas rádios, é uma prova dessa mudança, que não fecha a porta de compor também para outros artistas.

“Já lancei vários discos, mas, em nenhum deles estive envolvido a cem por cento. Por isso, considero que os novos temas que estou a preparar constituem um recomeço daquilo que sempre quis e esperei fazer”, adianta ao Semmais.

O que encontramos, nos dias de hoje, é um Miguel Guerreiro “mais maduro, com ideias completamente diferentes” e, sobretudo, um “artista que faz parte de todo o processo criativo, criando e compondo” as suas músicas.

Com doze anos de carreira e há um ano com contrato com a agência Mohit, Miguel Guerreiro, admite que seguiu a profissão que sempre desejou. “Participar no programa ‘Uma canção para ti’ foi um grande desafio e uma recordação que irei guardar para sempre. Deu-me a conhecer e a mostrar que era a música que eu queria seguir na minha vida”.

Para se ter sucesso, o jovem cantor reconhece que é necessário “trabalho, persistência, sorte e nunca desistir dos nossos sonhos”. Formado em Produção e Tecnologias da Música, Miguel Guerreiro rodeia-se de algumas pessoas que o ajudam a preparar as suas músicas. “Há sempre gente a ajudar, o que é bom, pois muitas vezes não conseguimos sair da nossa zona de conforto, e isso acaba por valorizar o trabalho”.