Reguengos de Monsaraz integra rede para desenvolver economia circular

O município de Reguengos de Monsaraz integra a iniciativa nacional Cidades Circulares através da candidatura RURBAN Link na área das relações urbano-rurais.

Com esta iniciativa promovida pela Direção-Geral do Território e financiada pelo Fundo Ambiental, foi constituída uma rede de municípios parceiros com Reguengos de Monsaraz, Fundão, Guimarães, Bragança, Penela, Ribeira Grande e Câmara de Lobos, juntamente com a Lisboa E-Nova – Agência de Energia e Ambiente de Lisboa.

O desenvolvimento urbano e rural são duas “realidades interdependentes no desenvolvimento territorial integrado e sustentável”, sublinha a autarquia em comunicado. Por isso, através desta candidatura, Reguengos de Monsaraz e os restantes parceiros vão identificar desafios e prioridades comuns, cooperando entre si na transição para a economia circular.

A autarquia pretende, ainda, “envolver a população e com o apoio de peritos conceber o seu plano local de ação”, que deverá ser uma base sólida para a preparação de futuras candidaturas a fundos nacionais e europeus no âmbito da economia circular e do desenvolvimento sustentável.

Este documento terá “soluções inovadoras de gestão territorial e fundiária para fomentar a equidade no acesso aos serviços de interesse geral, a afetação do solo rústico a atividades produtivas, minimizar os impactos da ocupação dispersa e potenciar a eficiência do metabolismo regional urbano”, refere o município em comunicado.

O plano deverá conter, também, princípios da economia circular como a utilização sustentável e eficiente dos recursos naturais, o desenvolvimento de sistemas alimentares regenerativos e de corredores de alimentação, a oferta de produtos regionais frescos, a gestão sustentável das florestas e dos solos, a formação de ciclos fechados de nutrientes e de outros recursos e a preservação e recuperação dos serviços de ecossistemas e proteção de paisagem.